Categories
Programação

Instalando e configurando o Git

Checando se você já tem o Git instalado

Caso você ainda não tenha o Git instalado ou não tenho certeza disso, no Windows clique no menu Iniciar e digitar “Git”.

Para checar utilizando um sistema Linux ou Mac abra um terminal e digite:

git --version

Se o Git estiver instalado será exibido a versão corrente.

Não encontrou o Git instalado? Use estes links para fazer a instalação no Windows e Mac. Veja abaixo como instalar no Linux.

Instalando no Linux

Se você deseja instalar o Git no Linux, você pode fazer isso facilmente usando o gerenciador de pacotes da sua distribuição.

Para uma distribuição baseada em Debian como o Ubuntu, digite:

$ sudo apt-get install git-all

Se você usa outra distribuição Linux aqui está uma lista completa de como instalar o Git em quase todas as distribuições.

Configuração inicial do Git

Nome e e-mail para commit

Vamos começar configurando o nome e e-mail que serão associados aos seus commits, ou seja, que identificarão o código que você trabalhou.

Há duas formas de criar sua identificação por projeto ou global.

Identificação por Projeto

Criar uma identificação para cada projeto é útil quando você tem na mesma máquina um projeto de trabalho e outro pessoal. Vamos ver o exemplo dessa configuração abaixo.

Neste exemplo vou criar dois diretórios no sistema, um para cada projeto:

$ mkdir proj-pessoal
$ mkdir proj-empresa

Agora, vamos criar a identificação para cada projeto, dentro dos seus respectivos diretórios:

$ cd proj-pessoal

Já dentro do diretório do projeto, tente registrar seu user.name para os futuros commits:

git config user.name "Fellipe Sanches"

O seguinte erro será exibido:

fatal: not in a git directory

Isso ocorre porque o diretório proj-pessoal ainda não é reconhecido como um diretório versionado pelo Git, por enquanto ele é apenas mais uma pasta comum no sistema.

Vamos mudar isso digitando:

$ git init

A segunte mensagem de sucesso será exibida:

Initialized empty Git repository in /home/fellipe/Documents/proj-pessoal/.git/

Agora nosso diretório já é reconhecido como um repositório Git e podemos criar nossa identificação:

git config user.name "Fellipe Sanches"
git config user.email "para@fsanches.com"

Se nenhum erro foi exibido, cheque a identidade criada com:

$ git config --list

A seguinte saída será exibida:

(retorno do comando)

core.repositoryformatversion=0
core.filemode=true
core.bare=false
core.logallrefupdates=true
user.name=Fellipe Sanches <--- SEU NOME 
user.email=para@fsanches.com <--- SEU E-MAIL 

Essa identificação será válida apenas dentro desse diretório. Para confirmarmos isso basta irmos ao nosso outro diretório criado:

$ cd ..
$ cd proj-empresa
$ git init
$ git config --list

Nos comandos acima, navegamos até o outro projeto, iniciamos um repositório Git, e listamos as configurações.

Agora na saída do git config –list podemos ver que ainda não há identificação para este repositório, ou seja, de fato a identificação criada para o primeiro projeto não se aplicou ao segundo!

Configure o user.name e user.email que quiser para o projeto proj-empresa, da mesma foi feito com o proj-pessoal.

Identificação Global

Criar uma identificação global é útil para ter uma identidade padrão pré-configurada ou quando todos os projetos que você vai trabalhar na sua máquina podem receber a mesma identificação de username e e-mail.

Ela não prevalesse sobre uma identificação por projeto.

Diferente da identificação por projeto, o comando para criar uma identidade global pode ser digitada em qualquer ponto do sistema.

Para criar uma identidade global digite:

$ git config --global user.name "Fellipe Silva"
$ git config --global user.email para@fsanches.com

Para checar a identidade criada:

$ git config --global --list

A identidade global será a padrão para todos os novos projetos, exceto para aqueles que tem uma identificação por projeto.

Categories
Programação

Aprenda a usar o Git

Git, amado por quem sabe usar, odiado por quem não. Para o seu bem, aprenda a amá-lo!

O que é Git?

A explicação simples é: Git é um sistema para controlar mudanças em um código (fonte) durante o desenvolvimento de um software. Em termos mais técnicos, ele é um sistema de controle de versões.

Quando devo usar Git?

Sempre. Não há uma boa razão para não utilizá-lo, seja em um projeto pequeno onde só você é o programador, ou em um grande com uma equipe envolvida, de alguma forma ele irá facilitar o trabalho desde de que você saiba utilizá-lo! (é… a verdade dói mesmo! Mas até o final desse artigo vou te ajudar!)

Por que usar Git?

Um: para ter controle do que você fez

Quando você começa a programar em qualquer projeto, em especial um grande, é muito fácil esquecer das últimas alterações que fez, muitas vezes aquelas que trouxeram algum tipo de problema ao funcionamento do código.

Com o Git você consegue não só saber as mudanças que fez, mas quando e onde as fez.

Dois: para todos terem o controle de tudo

Agora pense em uma equipe com outros programadores além de você e centanas de arquivos sendo criados, difícil pensar nesse projeto dando certo sem uma ferramenta para organizar todo esse código. Imagine: pessoas criando o mesmo código de forma redundante (sem saber!), cada um com uma versão diferente do código total, e-mails e pendrives circulando com arquivinhos nomeados como versão1, versão1-a, versão1-b…

Acredite, é muito mais fácil aprender Git do que trabalhar nesse caos!


via GIPHY

Três: para sua carreira de programador

Hoje Git já é quase que obrigário para se trabalhar como programador na maioria das empresas, já no caso de trabalhar de forma remota Git é obrigatório, e em ambos os casos não saber essa tecnologia só vai ter fechar portas (é como eu digo… A verdade dói mesmo mas trás mudança!).

E então, vamos aprender Git?

Sim, quero aprender Git!

Não, programo em FORTRAN e não acho que Git seja útil.